Centeno corta retoma prevista para 2022 - Plataforma Media

Centeno corta retoma prevista para 2022

A retoma portuguesa em 2021 deve ser melhor que o esperado, mas em 2022 deve ser mais fraca. Mário Centeno, o governador do Banco de Portugal (BdP), atualiza hoje as suas previsões para a economia portuguesa e, como tem feito quase sempre, tenderá a calibrar as suas revisões com as do Banco Central Europeu (BCE).

Sendo assim, a estimativa de crescimento relativa ao ano corrente (4,8%) avançada em junho deve melhorar umas décimas. Os 5,6% projetados para o próximo ano devem levar um desbaste, aproximando-se mais de 5%.

Ontem, em entrevista à Reuters, o ministro das Finanças, João Leão, disse que “Portugal está numa fase de clara recuperação”, que neste momento, “a economia não parece ser afetada pela nova vaga da pandemia, estamos confiantes que vamos crescer cerca de 4,8% este ano”.

Diferente é o cenário que se perfila para o início de 2022. Esse foi um dos assuntos ontem abordados por Christine Lagarde, a presidente do BCE, depois da reunião de política monetária que decorreu em Frankfurt e ontem participaram Centeno e os restantes governadores dos bancos centrais do euro.

A quinta vaga da pandemia está a levar vários países a imporem outra vezes restrições à atividade económica e isso terá consequências negativas, claro. Portugal marcou uma semana de contenção (no mínimo uma) para o início de janeiro, por exemplo.

O Banco de Portugal espera sempre pelas atualizações do cenário macroeconómico do BCE pois a dinâmica da zona euro é, pela sua importância material, um dos elementos centrais que alimentam o modelo provisional do BdP.

Ontem, o BCE presidido por Christine Lagarde avisou que a retoma da atividade económica na zona euro prevista para o ano que vem deve ser visivelmente mais fraca do que se pensava há três meses. Em vez de crescer 4,6%, como se antecipava em setembro, as novas perspetivas são claramente mais fracas: 4,2%, indicam as novas projeções emanadas de Frankfurt.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter