EUA instam China a cessar “pressão militar” sobre Taiwan

EUA instam China a cessar “pressão militar” sobre Taiwan

Os Estados Unidos instaram hoje a China a cessar a “pressão militar” sobre Taiwan na sequência das repetidas incursões dos caças chineses na Zona de Identificação da Defesa Aérea (ADIZ) taiwanês nos últimos dias.

EUA instam China a cessar pressão militar sobre Taiwan. “Estamos muitos preocupados com a atividade militar provocatória da China em relação a Taiwan”, sublinhou o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, em conferência de imprensa após a reunião da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Para o governante, esta atividade “é desestabilizadora” e “cria um risco de erro de cálculo e tem potencial para enfraquecer a paz e a estabilidade na região”.

Blinken incentivou Pequim a “cessar a pressão militar, diplomática e económica sobre Taiwan”.

O secretário de Estado apontou ainda que os Estados Unidos “têm um compromisso” com a segurança da ilha, depois de “durante muitos anos” trabalharem pela paz e estabilidade na região.

“Continuaremos a trabalhar com amigos e aliados, com os quais compartilhamos valores e continuaremos a fortalecer os nossos laços com um Taiwan democrático”, destacou Blinken, citado pela agência EFE.

Quase 150 aviões militares chineses ultrapassaram o ADIZ de Taiwan desde os primeiros dias de outubro.

Estas manobras, descritas pela imprensa chinesa como “um forte aviso aos separatistas taiwaneses e aos países estrangeiros que os apoiam”, dispararam os alarmes em Taiwan.

O ministro da Defesa taiwanês, Chiu Kuo-cheng, referiu hoje que as relações entre Taipé e Pequim estão a atravessar o “seu pior momento em 40 anos”.

Taiwan tem-se considerado um território soberano com o seu próprio governo e sistema político sob o nome da República da China desde o fim da guerra civil nacionalista-comunista em 1949, mas Pequim mantém que é uma província rebelde e insiste em regressar àquilo a que chama a pátria comum.

A ilha é também um importante ponto de discórdia entre a China e os Estados Unidos, especialmente porque Washington é o principal fornecedor de armas de Taiwan e seria o seu maior aliado militar no caso de um conflito com a China.

Em 1979, depois de quebrar os laços diplomáticos com Taipé e de os estabelecer com Pequim, os Estados Unidos adotaram o ‘Taiwan Relations Act’, no qual se comprometia com a defesa da ilha e o fornecimento de equipamento militar, um compromisso que gerou numerosas fricções entre as duas potências.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MacauPolítica

Licenças de jogo: Fong diz que tensão com EUA deve ser considerada

MundoSociedade

Sismo de 6,5 de magnitude em Taiwan

ChinaMundo

Biden afirma que EUA estão prontos para defender Taiwan em caso de ataque

MundoPolítica

Trump anuncia planos para lançar nova rede social, a 'TRUTH Social'

Assine nossa Newsletter