Evergrande poderá encaixar 4,3 mil milhões de euros - Plataforma Media

Evergrande poderá encaixar 4,3 mil milhões de euros

Vai vender 51% da sua posição na unidade de imobiliário ao Hopson Development

O conglomerado empresarial chinês Evergrande – que tem enfrentado uma crise de liquidez – vai vender uma posição de 51% da sua unidade de imobiliário ao Hopson Development, avança o jornal chinês Global Times (meio de comunicação apoiado pelo Estado chinês) e citado pela Reuters. A operação vai permitir um encaixe de mais de cinco mil milhões de dólares, qualquer coisa como 4,3 mil milhões de euros (no câmbio atual), de acordo com a imprensa.

A notícia foi avançada na comunicação social depois de as duas empresas terem pedido a suspensão da negociação das suas ações. A Evergrande indicou que tinha de realizar um anúncio sobre uma grande operação e, em comunicado citado pela agência, a unidade de imobiliário do conglomerado, a Evergrande Property Services Group, informou o mercado que tinha uma revelação a fazer que constitui “uma possível oferta sobre as ações da empresa”.

Já a Hopson pediu a suspensão dos títulos, pendendo um anúncio relacionado com uma aquisição a uma empresa cotada na bolsa de Hong Kong. No entanto, não revelou a que empresa se referia.

A Evergrande, uma das grandes companhias da China, tem apresentado dificuldades em cumprir com o calendário nomeadamente de pagamento de juros a investidores. Os problemas do gigante começaram depois de no ano passado as autoridades em Pequim terem apertado o controlo ao financiamento de empresas expostas ao imobiliário. Atualmente, a Evergrande enfrenta ainda o que pode ser a maior reestruturação de uma empresa na China, uma vez que tem dívidas que não lhe permitem refinanciar passivos de cerca de 305 mil milhões de dólares – mais de 263 mil milhões de euros no câmbio atual.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter