Um terço das crianças na América Latina está acima do peso

Um terço das crianças na América Latina está acima do peso

Três em cada dez crianças e adolescentes vivem com excesso de peso na América Latina e no Caribe. Uma crise gerada pela pandemia que ameaça piorar a dieta alimentar de menores, alertou o Unicef ontem

“Nos últimos anos, cada vez mais crianças e adolescentes estão com sobrepeso na América Latina e no Caribe”, revelou o Unicef em um comunicado.

“Atualmente, estima-se que pelo menos 3 em cada 10 crianças“ entre 5 e 19 anos “estão acima do peso na região”, acrescentou o Unicef, que na América Latina e Caribe tem sede no Panamá.

Segundo a agência das Nações Unidas, as causas da obesidade infantil são produzidas pela falta de atividade física e pelo consumo de alimentos ultraprocessados e bebidas açucaradas, de fácil acesso, baixo custo e bastante divulgados na mídia de massa.

O Unicef também alerta que durante a pandemia o problema se intensificou com o acesso limitado a alimentos saudáveis e menor poder de compra.

“Durante este ano e meio de pandemia, foi muito mais difícil para as famílias ter acesso a uma alimentação saudável. As mães e os pais perderam sua renda e os preços dos alimentos aumentaram”, analisou Jean Gough, diretor do Unicef para a América Latina e o Caribe.

“Além disso, com o fechamento das escolas, muitas crianças deixaram de receber merenda escolar e as opções e espaços para atividades físicas eram limitados. Antes da covid-19, prevenir a obesidade era essencial e agora é mais urgente do que nunca”, acrescentou.

O Unicef exortou os países da região a fortalecer e implementar leis e marcos regulatórios para garantir a qualidade dos alimentos nos lares e nas escolas.

O fundo também pediu o incentivo à recuperação dos programas de alimentação escolar, o acesso a alimentos mais saudáveis para as famílias e a promoção de mais espaços e iniciativas de atividade física.

“O contexto de covid-19 representa uma janela de oportunidade para prevenir o excesso de peso desde a primeira infância e ao longo da vida. Hoje é possível que todas as crianças da América Latina e do Caribe cresçam com alimentos saudáveis, mas somente se unirmos forças”, afirmou Gough.

Related posts
MundoSociedade

África pede a laboratórios que vendam vacinas contra a covid-19

MundoPolítica

Pandemia e refugiados no centro do discurso do Estado da UE

MundoSociedade

Chile estende vacinação contra a covid-19 a menores de 12 anos

MundoSociedade

Fecho de escolas na Ásia privou 434 milhões de crianças de educação

Assine nossa Newsletter