Primeiros escravos angolanos homenageados nos Estados Unidos

Primeiros escravos angolanos homenageados nos Estados Unidos

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, deslocou-se, ontem, ao Estado da Virgínia, para participar na cerimónia anual em homenagem à chegada aos Estados Unidos (em 1619) dos primeiros 20 angolanos escravizados.

A cerimónia, que marca os 402 anos da chegada dos primeiros africanos saídos de Angola, terá lugar amanhã, no Cemitério Tucker, na cidade de Hampton, Estado da Virgínia.

Recorde-se que, em Maio último, os ministérios da Cultura, Turismo e Ambiente e das Relações Exteriores, a Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX) e a Embaixada de Angola nos Estados Unidos promoveram, a partir de Luanda, um seminário no formato virtual, cujo tema centrou-se no “Legado da Escravidão para os Africanos e Afro-Americanos: Património Cultural”.
Produtores do Kuduro 

O ministro Jomo Fortunato defendeu, há dias, em Luanda, o reforço do intercâmbio cultural e comercial entre editores, produtores e distribuidores da discografia do kuduro.

Jomo Fortunato  falava no primeiro seminário sobre “Kuduro, visões e perspectivas”, promovido pela Associação dos Kuduristas de Angola (A.K.A.), com o apoio do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente. 

Assine nossa Newsletter