Fake news e desinformação levam indígenas a recusarem vacina - Plataforma Media

Fake news e desinformação levam indígenas a recusarem vacina

Narrativas absurdas criadas na internet encontram nexo na mitologia dos povos da floresta, que precisam entrar no radar de quem combate desinformação.

A piada de que a vacina contra a Covid-19 transformaria os imunizados e imunizadas em jacaré tomou as redes sociais nos últimos meses, com hashtags, filtros e legendas divertidas, transformando-se memeestampa de camiseta e até fantasia na fila dos postos de saúde. Mas o que parece absurdo na cultura de pessoas não indígenas tornou-se um dos principais motivos pelos quais indígenas de várias etnias têm recusado a vacina.

Na cosmologia de alguns povos, a transformação do homem em alguns animais é possível e, muitas vezes, temida. A relação homem-animal tem contornos específicos em cada uma das culturas da floresta, cuja diversidade de modos de vida e organização social é tão encantadora quanto complexa.

Os dados estão defasados, mas o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicavam que viviam no país cerca de 896 mil pessoas, de 305 etnias, que se declaravam indígenas, sendo que mais da metade delas vivia em territórios oficialmente reconhecidos.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Assine nossa Newsletter