Quase 6700 suspeitas de reações adversas à vacina, 60% sem gravidade - Plataforma Media

Quase 6700 suspeitas de reações adversas à vacina, 60% sem gravidade

Portugal registou quase 6700 suspeitas de reações adversas às vacinas contra a covid-19, a maioria sem gravidade e 41% com gravidade mas de forma temporária. Houve ainda 44 casos de morte em idosos com várias doenças, mas não ficou demonstrada a relação causa-efeito.

De acordo com o último relatório a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, até final de maio foram notificadas 6995 reações adversas, a maior parte (68,3%) referentes à vacina da Pfizer/BioNtech (a mais administrada), com 4782 casos, seguindo-se a da AstraZeneca (Vaxzevria), com 1509, a da Moderna, com 387, e a da Janssen, com 17 casos.

O Infarmed sublinha, contudo, que “a notificação no âmbito do Sistema Nacional de Farmacovigilância não pressupõe necessariamente a existência de uma relação causal com a vacina administrada” e que a vacinação contra a covid-19 “é a intervenção de saúde pública mais efetiva para reduzir o número de casos de doença grave e morte originados por esta pandemia”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter