Miss Birmânia junta-se à guerrilha para lutar contra ditadura militar em Myanmar - Plataforma Media

Miss Birmânia junta-se à guerrilha para lutar contra ditadura militar em Myanmar

Uma miss e modelo birmanesa publicou uma fotografia no Facebook com uma espingarda de assalto, na selva, afirmando que está a fazer a “revolução”, quando muitos jovens se unem a grupos armados para fazerem frente à Junta Militar.

A fotografia da modelo Htar Htet Htet, de 30 anos, vencedora do concurso Miss Birmânia 2013, foi publicada esta quarta-feira, o dia que assinala os 100 dias após o golpe de Estado militar de 1 de fevereiro.

“Hoje faz 100 dias que perdemos tudo. Porque vim para território revolucionário? Já cá estou há um mês e 11 dias”, escreveu Htar Htet Htet na mensagem que publicou na rede social Facebook.

“Eu não faço política, mas derrotando a ditadura eu faço a revolução”, acrescenta a birmanesa.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter