Macau com menos trabalhadores no comércio e transportes no quarto trimestre de 2020 - Plataforma Media

Macau com menos trabalhadores no comércio e transportes no quarto trimestre de 2020

Macau registou um decréscimo do número de trabalhadores no comércio e nos transportes e comunicações no quarto trimestre de 2020, com um ligeiro aumento nas atividades de segurança e de tratamento de resíduos, foi hoje anunciado.

A Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) indicou que no final do quarto trimestre de 2020 encontravam-se ao serviço 63.737 trabalhadores no setor do comércio por grosso e a retalho, “menos 2,6%” que no período homólogo de 2019.

Já o setor dos transportes, armazenagem e comunicações tinha 13.786 trabalhadores, “um decréscimo ligeiro de 0,4%, em termos anuais”, de acordo com um comunicado.

Nas atividades de segurança, registou-se “uma subida ligeira de 0,6%”, em termos anuais, havendo 13.520 trabalhadores nessa ocupação, no período em análise.

Outro setor com aumento de trabalhadores foi o tratamento de resíduos sólidos e líquidos públicos, que empregava 940 pessoas em dezembro de 2020, “mais 2,6%” que no período homólogo em 2019, referiu a mesma nota.

A pandemia de covid-19 teve um impacto negativo no emprego na maioria dos setores económicos, em especial nos casinos, principal fonte de receitas do território.

As operadoras de casinos de Macau contrataram menos 86,6% para o setor das lotarias e outros jogos de aposta, no último trimestre de 2020, devido ao impacto da pandemia na capital mundial do jogo, tinha indicado a DSEC, no início deste mês.

Durante o quarto trimestre de 2020, foram recrutados apenas 174 trabalhadores, “tendo-se observado uma queda de 86,6%, em relação ao mesmo trimestre de 2019 (1.294 trabalhadores)”, disse.

No final de 2020 havia 56.613 trabalhadores a tempo completo no setor das lotarias e outros jogos de aposta, menos 1.612 que em 2019, de acordo com a mesma fonte.

A economia de Macau é altamente dependente dos casinos e do turismo chinês, tendo registado em 2019, no último ano antes da pandemia, quase 40 milhões de turistas.

Macau, capital mundial do jogo, é o único local em toda a China onde o jogo em casino é legal e obteve em 2019 receitas de 292,4 mil milhões de patacas (cerca de 31,1 mil milhões de euros).

Contudo, em 2020, devido ao impacto causado pela pandemia, os casinos em Macau terminaram o ano com receitas de 60,4 mil milhões de patacas (6,2 mil milhões de euros), uma quebra de 79,3% em relação ao ano anterior.

Considerada uma das regiões mais seguras do mundo em relação à pandemia de covid-19, Macau contabilizou apenas 48 casos desde que o novo coronavírus chegou ao território, no final de janeiro de 2020, não tendo registado até hoje nenhuma morte causada pela doença.

Assine nossa Newsletter