Foto de deputado em cuecas levou à primeira demissão no Congresso por falta de decoro - Plataforma Media

Foto de deputado em cuecas levou à primeira demissão no Congresso por falta de decoro

O parlamentar Barreto Pinto perdeu o mandato em 1949 após posar para a revista O Cruzeiro de roupa íntima e casaca

Um deputado que apareceu de cueca samba-canção na foto de uma revista, um outro que atacou ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e louvou a ditadura militar e uma deputada apontada como mandante do assassinato do marido.

A Câmara dos Deputados poderá dizer em breve se, de 1949 para 2021, as definições para quebra de decoro parlamentar foram atualizadas no Brasil.

O episódio da cueca, na década de 1940, levou à primeira cassação de um deputado por violar o decoro. O alvo: Edmundo Barreto Pinto (PTB-DF), condenado pelos pares após ter aparecido em 1946 nas páginas da revista O Cruzeiro trajando casaca e uma peça íntima até comportada para os padrões atuais.

Foi um fuzuê. O político chegou a processar os responsáveis pelo ensaio-reportagem “Barreto Pinto sem máscara”, o fotógrafo Jean Manzon e o jornalista David Nasser, dizendo que fora ludibriado, mas não teve jeito.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MundoPolítica

Congresso convoca redes sociais para inquérito sobre Capitólio

PolíticaPortugal

PR favorável à realização de referendo sobre a regionalização em 2024

EconomiaMundo

Congresso dos EUA evita paralisação do Governo Federal

BrasilDesporto

Campeão mundial Romário assume presidência interina do Congresso

Assine nossa Newsletter