Bolívia investiga morte de 35 condores supostamente envenenados

Bolívia investiga morte de 35 condores supostamente envenenados

Autoridades ambientais bolivianas anunciaram neste domingo (7) uma investigação sobre o sacrifício de 35 condores em uma comunidade rural do departamento de Tarija, supostamente envenenados, em um dos casos mais graves de abate de aves em risco de extinção.

“É um dano irremediável à nossa natureza e nossas espécies. O ministro do Meio Ambiente instruiu o destacamento de uma comissão mista de especialistas para realizar as devidas investigações”, disse um boletim do Ministério do Meio Ambiente e Água.

O vice-ministro do Meio Ambiente, Magín Herrera, confirmou a descoberta de 35 condores mortos na comunidade rural de Laderas Norte, pertencente ao departamento de Tarija, no sul da Bolívia.

O caso foi inicialmente relatado por meio das redes sociais.

“Essa perda é muito grave, porque estamos falando de condores que podem representar 0,5% da população mundial de condores”, declarou Diego Méndez, biólogo vinculado ao Programa de Pesquisa de Aves de Rapina, ao jornal Página Siete.

É o maior caso conhecido de biocídio na Bolívia e cometido contra uma espécie em extinção.

Artigos relacionados
Brasil

Desastre da Brumadinho foi provocado pela ação da empresa Vale

MundoPolítica

UE/Presidência: Costa e Timmermans abrem hoje conferência sobre alterações climáticas

MoçambiqueSociedade

Encontrados mortos mais de 100 golfinhos na ilha de Bazaruto

Mundo

Glaciares da Antártida ocidental estão a acelerar deslizamento

Assine nossa Newsletter