"Não quero ser a mascote da cultura da Guiné-Bissau" - Plataforma Media

“Não quero ser a mascote da cultura da Guiné-Bissau”

Pelo 18.º ano, a Kino – Mostra de Cinema de Expressão Alemã exibe a partir desta quinta-feira o que de melhor se fez no ano nos países de expressão alemã – Alemanha, Áustria, Suíça e Luxemburgo. O encerramento das salas fez transitar a retrospetiva para a plataforma Filmin, que disponibiliza, a partir desta quinta-feira, os filmes, sem que seja necessária inscrição.

A abrir a maratona de 18 filmes está a adaptação aos nossos dias, na era dos refugiados, do grande clássico da literatura alemã do século XX “Berlin, Alexanderplatz”, que Fassbinder transformara em notável série de televisão. Para protagonista foi escolhido Welket Bungué, nascido na Guiné-Bissau há 32 anos. O ator passou por grupos de teatro em Lisboa e em Beja, realizou curtas, viveu no Brasil e divide agora o tempo entre a Alemanha, Lisboa e o seu país natal. O futuro é dele.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
CulturaPortugal

Filme "Vitalina Varela" de Pedro Costa de fora da corrida aos Óscares

CulturaPortugal

#naruapelacultura junta milhares em protesto nas redes sociais

Lifestyle

Asia Argento acusa diretor de 'Velocidade Furiosa' de abuso sexual

CulturaMundo

A onda afro-americana chegou ao cinema

Assine nossa Newsletter