Vão ser raros os eleitores em confinamento ou em lares de idosos que vão votar - Plataforma Media

Vão ser raros os eleitores em confinamento ou em lares de idosos que vão votar

Com 300 mil pessoas em confinamento e 80 mil a viverem em lares, apenas 13 mil se inscreveram para votar antecipadamente.
Começa esta terça-feira e prolonga-se até quarta-feira uma operação inédita de recolha de votos para quem está em confinamento ou quem vive em lares.

A solução, encontrada para estas eleições presidenciais em tempo de pandemia, levou 12.906 eleitores a inscreverem-se de um total de cerca de 300 mil que estão em isolamento por causa da Covid-19 (infectados ou por contactos de risco) e dos perto de 80 mil que vivem em lares para idosos.

Rui Moreira vai recolher votos

No Porto, por exemplo, o terceiro concelho do país com mais inscritos para votar nestes dois dias (304), o presidente da Câmara Municipal, Rui Moreira, detalha à TSF que depois das dificuldades iniciais conseguiram reunir 15 equipas de voluntários (dirigentes e funcionários do município) que irão aos lares e às casas de quem está confinado.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Vacinação em lares de idosos começa esta segunda-feira em Portugal continental

MundoSociedade

Visita de Pai Natal com Covid-19 a um lar de idosos na Bélgica provoca 18 mortos

PortugalSociedade

Lar de Cascais acusado de deixar cadáver junto de utentes

MacauSociedade

Vida num lar vai muito além da pandemia

Assine nossa Newsletter