Estado português desembolsa 515 milhões de euros no novo lay-off - Plataforma Media

Estado português desembolsa 515 milhões de euros no novo lay-off

Conselho de Ministros aprova, esta quinta-feira, o novo pacote de ajuda às empresas que garante 100% do salário dos trabalhadores em lay-off.

Sócios-gerentes passam a estar abrangidos. Programa dura até junho.Osucessor do Apoio à Retoma sucessiva vai ter um custo direto de 515 milhões de euros. O valor é avançado à TSF pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Em causa está o Programa Extraordinário de Apoio à Retoma, que inclui o mecanismo negociado com o PCP no debate sobre o Orçamento do Estado e que prevê que os trabalhadores em lay-off recebam a totalidade do salário (até agora o máximo era de 88% das remunerações) e a criação de apoios às microempresas e sócios-gerentes.
Ana Mendes Godinho explica que a estimativa do Governo aponta para um “custo de 355 milhões de euros no apoio direto e de 160 milhões no apoio simplificado às microempresas”.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Governo admite encerrar comércio não alimentar e restauração num período "contido"

EconomiaPortugal

Turismo e restauração: Sucessor do lay-off simplificado é insuficiente

PortugalSociedade

Autoeuropa prolonga lay-off até 17 de julho

EconomiaPortugal

Compra de casas por estrangeiros, obras públicas e lay-off evitam crise maior

Assine nossa Newsletter