Salários e pensões mais baixas sobem. Preços estagnam - Plataforma Media

Salários e pensões mais baixas sobem. Preços estagnam

O aumento extra das pensões vai chegar com um mês de atraso, em fevereiro. Salário mínimo sobe 30 euros já em janeiro. Com a inflação em valores negativos nos últimos meses, os preços de muitos serviços mantêm-se em 2021.

As pensões até 658 euros vão ter um aumento extraordinário de 10 euros, no entanto este bónus só vai ser sentido em fevereiro. Ontem, o Ministério das Finanças fez saber que “o aumento relativo ao mês de janeiro será pago em conjunto com o mês de fevereiro”, adiantando que vai abranger cerca de 1,9 milhões de reformados. Quanto às restantes pensões, vão ficar congeladas, podendo abranger um universo de cerca de 2,1 milhões de pensionistas.

O governo aprovou um aumento do salário mínimo nacional para os 665 euros, a vigorar a partir do dia de hoje, ou seja, mais 30 euros por mês do que o valor de 2020. Trata-se de um acréscimo de 4,7%. O executivo prometeu um mecanismo de compensação para as empresas suportarem este acréscimo, mas ainda não são conhecidos os pormenores. O aumento do salário mínimo deverá abranger perto de 800 mil trabalhadores.

O governo também promete aumentos para os salários mais baixos da função pública. O valor ainda não é conhecido, mas o secretário de Estado da Administração Pública chamou os sindicatos para reuniões na próxima segunda-feira de manhã. Neste momento, o salário mais baixo da Tabela Remuneratória Única (TRU) do Estado é de 645,07 euros, ou seja, fica abaixo do salário mínimo nacional. Para igualar o valor, o governo terá de subir 20 euros, no mínimo, mas os sindicatos querem mais, mantendo a diferença.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Assine nossa Newsletter