Cheias em São Paulo mataram mulheres e crianças - Plataforma Media

Cheias em São Paulo mataram mulheres e crianças

Quatro vítimas foram encontradas pelos bombeiros, ainda na noite de ontem, já sem vida: uma mulher de 25 anos e três crianças de 8 meses, de 5 anos e 7 anos. Outras duas estão desaparecidas: uma mulher de 55 anos e um bebé de 1 ano

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil do Estado de São Paulo realizam buscas para localizar vítimas de um desabamento ocorrido na Comunidade de Roquinho, em Embu das Artes, região metropolitana de São Paulo. Os trabalhos tiveram início na noite desta terça-feira (29).

Ao todo, foram deslocados técnicos da Defesa Civil e 50 bombeiros. As equipes do Corpo de Bombeiros percorrem a área acompanhadas de cães farejadores.

Em nota, o governo estadual informa que quatro vítimas foram encontradas pelos bombeiros, ainda na noite de ontem, já sem vida: uma mulher de 25 anos e três crianças de 8 meses, de 5 anos e 7 anos. Outras duas estão desaparecidas: uma mulher de 55 anos e um bebê de 1 ano. Na Rua São Lucas, um homem, de 56 anos, foi arrastado pela enchente, socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A prefeitura de Embu das Artes, região metropolitana de São Paulo, criou, nesta quarta-feira (30) a Central Estratégica de Combate às Enchentes para atender à população. A central foi instalada na Escola Municipal Elza Marreiro Medina, que está localizada no bairro Jardim dos Moraes, a cerca de 8 quilômetros do centro da cidade.

O município também reforçou o atendimento em dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras), o da unidade Colégio, no Jardim do Colégio, e o Vazame, no Jardim Vazame. O serviço funcionará de 9h às 17h, hoje.

Artigos relacionados
Cabo VerdeSociedade

Alerta com chegada de nova tempestade a Cabo Verde: "Não fiquem em casa"

Cabo VerdeSociedade

Cabo-verdianos gratos por estarem vivos após perderem quase tudo com as chuvas

MundoRegião

Japão. Chuvas torrenciais fizeram pelo menos 66 mortos

Assine nossa Newsletter