Marcelo considera desejável que Congresso do PCP respeite recolher obrigatório - Plataforma Media

Marcelo considera desejável que Congresso do PCP respeite recolher obrigatório

O Presidente da República realça que, apesar de as atividades políticas não poderem ser atingidas pelo estado de emergência, há que observar a perceção dada pela realização do evento

O Presidente da República considerou este sábado “desejável” que o Congresso do PCP, entre 27 e 29 de novembro, decorra de acordo com as regras do estado de emergência, apesar de a lei salvaguardar reuniões políticas.

Esta posição foi transmitida por Marcelo Rebelo de Sousa em declarações aos jornalistas, depois de ter estado presente numa missa no Santuário de Fátima em homenagem às vítimas da Covid-19.

“É verdade que a lei prevê expressamente que as atividades políticas e sindicais não podem ser atingidas pelo estado de emergência. Está lá um artigo. Mas também é verdade que a perceção (já falei nisso muitas vezes) é que aquilo que é determinado para uns é também determinado para todos”, afirmou o chefe de Estado, depois de questionado sobre a realização do Congresso do PCP, em Loures, no distrito de Lisboa.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

PCP e Governo ainda "muito distantes", comunistas relativizam aproximação do PS

PolíticaPortugal

"Faremos o congresso do PCP. As liberdades nunca podem ser juguladas", diz Jerónimo

PolíticaPortugal

Presidenciais: João Ferreira alerta para “o risco” de Marcelo “reabilitar” a direita

Assine nossa Newsletter