Turistas chineses desconhecem isenção de quarentena para entrar em Macau

por Guilherme Rego

A diretora dos Serviços de Turismo de Macau, Helena Senna Fernandes afirmou que, apesar do aumento no número diário de entradas em Macau seja um bom sinal (20.000), tem de haver mais trabalho de promoção e publicidade para os turistas chineses que desconhecem o facto de não terem de fazer quarentena ao visitar Macau.

De acordo com os dados da Polícia de Segurança Pública da semana passada, uma média de 40,000 visitantes entra e sai de Macau todos os dias.

Desde de setembro que residentes da China continental podem registar-se para vistos turísticos. Atualmente, residentes da China continental, Hong Kong, Taiwan e Macau podem entrar na cidade, mas apenas quem vem da China tem isenção de quarentena.

No entanto, Helena Senna Fernandes acredita que “muitos residentes da China continental não acreditam que só é preciso realizar um teste de ácido nucleico (e que este dê negativo) para entrar em Macau”.

“Temos de trabalhar mais para passar essa informação. Fora os descontos e os benefícios que proporcionamos aos turistas chineses, temos negociado com várias plataformas na China para promover produtos de Macau e a situação de segurança da cidade”, disse a diretora dos Serviços de Turismo.

A cidade não tem casos de Covid-19 há 120 dias consecutivos.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!