Macau perdeu 11800 trabalhadores não residentes desde o início da pandemia - Plataforma Media

Macau perdeu 11800 trabalhadores não residentes desde o início da pandemia

Macau contava, no final de Setembro, com 181.697 trabalhadores não residentes – menos 11801 do que em Janeiro

Dados publicados hoje pela Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) mostram uma diminuição em praticamente toda a linha. A queda mais acentuada foi, de longe, na hotelaria e restauração, ramo que mais emprega mão-de-obra contratada ao exterior e que, entre Janeiro e Setembro, ‘perdeu’ mais de 7400 trabalhadores portadores de ‘blue card’.

O número de empregados domésticos também sofreu um corte significativo (eram 29218, ou seja, menos 1705 do que em Janeiro); assim como o de trabalhadores não residentes empregados no ramo das actividades culturais e recreativas, lotarias e outros serviços (eram 14380, isto é, menos 1268). De ressalvar, porém, que dos 14380 trabalhadores não residentes, 1191 eram da construção civil mas foram directamente contratados por empresas da área do jogo.

Leia mais em TDM – Rádio Macau.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Três mil milhões de euros chegam amanhã a Portugal vindos da Comissão Europeia

PortugalSociedade

Portugal com mais 78 mortes e 3262 novos casos de Covid-19

MundoSociedade

Gales proíbe venda de álcool em bares e restaurantes contra o coronavírus

MundoSociedade

Moderna confirma eficácia e pede já uso de emergência da vacina

Assine nossa Newsletter