Marido reconcilia-se com mulher que abandonou por esta ter olhos azuis - Plataforma Media

Marido reconcilia-se com mulher que abandonou por esta ter olhos azuis

Final feliz para Risikat Azeez-Ayegbami, a mulher africana de olhos azuis, que anteriormente abandonada pelo marido, acaba de se reconciliar com ele

A mulher kwara de olhos azuis Risikat Azeez-Ayegbami fez as pazes com o seu marido Wasiu Omo-Dada. A história da separação dos dois tornou-se viral, merecendo até honras na BBC, depois de alguém a ter partilhado no Twitter.

Risikat revelou numa entrevista que o seu marido a abandonou e às filhas por causa da cor dos seus olhos. “Meu marido rejeitou-me e às filhas porque temos olhos azuis”, disse à BBC.

A muçulmana nasceu com olhos azuis. Embora raro, não é totalmente impróprio para um africano ter olhos azuis. No entanto, como isso não acontece com frequência, existem muitos equívocos em torno de negros com olhos azuis.

Mas o problema não é só com o marido. Na verdade, Risikat e as filhas enfrentaram discriminação por parte da família e de sua comunidade em Ilorin, na Nigéria. “O meu marido mandou-me fazer as malas por causa dos olhos azuis que temos. Quando minha filha vai para as aulas, as outras crianças riem dela e dizem ‘vejam os olhos de uma bruxa'”.

A família de Risikat questionou sempre a origem dos olhos azuis. Mas a africana relembra que nasceu assim, mesmo que ninguém antes de si tenha tido olhos azuis. “Toda esta pressão ao teu redor te deixa nervosa, sem saber o que pensar”, constata a nigeriana, que assume: “Não há problema algum com os meus olhos. É por isso que dou graças a Deus e não o culpo pelos olhos azuis que também deu às minhas filhas.”

Ao contrário da crença popular, olhos azuis não são uma exclusividade dos povos caucasianos. Loge disso. Os africanos também podem ter olhos azuis ou verdes, e há muitas razões para isso. Por exemplo, o fenómeno pode ocorrer como resultado de uma mutação genética ou pode ser causado pela Síndrome de Waardenburg.

Risikat, no entanto, está descansada. Não sabe o que fez com que os seus olhos ou os das filhas ficassem azuis. E não se incomoda com isso. “Sou a primeira pessoa na minha família a ter este tipo de olhos. Na verdade, quando era pequena estava na escola, fizeram vários exames à minha vista. Pensavam que era uma anormalidade. Mas eu vejo tudo muito claramente. Vejo com tanta clareza e sei que as minhas filhas também têm uma visão muito boa”, revela.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
MoçambiqueMundo

Cabo Delgado: Mais de 500 detidos na Tanzânia serão extraditados para Moçambique

MundoSociedade

O mercado negro onde bebés roubados são vendidos por um punhado de dólares

CulturaMundo

Conheça algumas das estrelas da literatura africana

ChinaEconomia

Mais trabalhadores chineses em África é “um mito”

Assine nossa Newsletter