Angola mantém praias fechadas e retoma espetáculos a 50% - Plataforma Media

Angola mantém praias fechadas e retoma espetáculos a 50%

O governo angolano anunciou hoje que as praias e as zonas balneares em Angola se vão manter interditas pelo menos até 07 de novembro, enquanto os espetáculos vão retomar de forma gradual e lotação limitada.

O anúncio foi feito pelo Ministro de Estado e chefe da Casa civil do Presidente da Republica, Adão de Almeida, que apresentou as novas regras da situação de calamidade que vão vigorar a partir de sexta-feira e por mais 30 dias.

Segundo Adão de Almeida, praias, piscinas e marinas, que se esperava que reabrissem a partir de 15 de outubro, vão continuar encerradas, sendo feita nova reavaliação a 07 de novembro.

As atividades culturais e espetáculos podem começar gradualmente a partir de sexta-feira, com horário limitado até às 22:00, inicialmente condicionados a não mais de 50% da sala e com presença não superior a 150 pessoas, com lugares sentados.

As atividades religiosas passam a ser também possíveis em Luanda até quatro dias por semana, o que já era aplicado nas demais províncias.

O ministro anunciou também que as receitas resultantes das multas são destinadas aos governos provinciais e são aplicados apenas em despesas relacionadas com prevenção e combate à covid-19.

Assine nossa Newsletter