Cai o verniz no Leblon: o que as rixas em zonas chiques nos dizem do Brasil - Plataforma Media

Cai o verniz no Leblon: o que as rixas em zonas chiques nos dizem do Brasil

Dois vídeos viralizaram nas redes sociais. Um mostra uma zaragata entre mulheres no bairro de classe média alta do Leblon, no Rio de Janeiro. O outro mostra uma discussão dentro de um dos restaurantes mais caros de São Paulo. Em comum, o snobismo dos intervenientes

Vídeo 1: Duas mulheres de biquíni e um homem passeiam em um carro conversível no Leblon, bairro de classe média alta do Rio de Janeiro, famoso nacionalmente por servir de cenário para novelas da TV Globo. Ao passarem por uma rua movimentada, atraem a atenção da multidão. Um copo de água é arremessado por uma frequentadora de um bar e atinge uma das mulheres. A vítima desce do carro e ataca sua agressora. Um homem que a acompanha na mesa de bar se levanta e corre atrás da mulher, tenta agredi-la e acaba tirando a parte superior de seu biquíni, enquanto o carro onde o grupo estava bate em retirada.

Vídeo 2: Um homem, aparentemente embriagado, grita dentro do restaurante italiano Gero, um dos mais caros de São Paulo, localizado no bairro dos Jardins, também de classe média alta. Outros clientes se envolvem na discussão e pedem para que ele deixe o local. O homem, que seria médico, alega ter sido desrespeitado, ao que um funcionário do restaurante rebate, dizendo que ele desrespeitou um garçom. Já do lado de fora, ele discute com dois homens, alega que foi chutado por um deles e ameaça registrar um Boletim de Ocorrência (BO). Ele pega o celular e liga para quem diz ser “seu delegado” ao que um dos homens diz ser irmão de um “delegado federal”. Acrescenta que ele e seu amigo são “educados” e “têm berço”. Funcionários do restaurante tentam apartar a confusão, que quase termina em agressão física, enquanto que, ao fundo, um coro de mulheres pede repetidamente pelo registro médico do homem.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Assine nossa Newsletter