Crimes na fronteira comum preocupam Angola e a RD Congo - Plataforma Media

Crimes na fronteira comum preocupam Angola e a RD Congo

O Governo angolano está preocupado com o registo constante de crimes e incidentes transfronteiriços que se têm verificado ao longo da fronteira com a República Democrática do Congo (RDC).

A preocupação foi manifestada, ontem, em Luanda, pelo comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, na abertura da reunião de peritos de Defesa e Segurança de Angola e da RDC. Paulo de Almeida referiu que as autoridades angolanas estão, também, preocupadas com os crimes relacionados com a imigração ilegal, contrabando de combustível, tráfico de seres humanos, drogas, medicamentos e de diamantes e a caça furtiva.

Essas situações, disse, quando não controladas e impedidas, podem afectar a estabilidade política, económica e social dos dois Estados. A reunião de peritos antecede o encontro de ministros, previsto para amanhã, durante o qual vão ser assinados três acordos entre os dois países.

Trata-se do Acordo de Cooperação entre o Ministério do Interior de Angola e a congénere da RDC em matéria de Segurança e Ordem Pública, Acordo sobre a circulação de pessoas ao longo da fronteira e a Constituição da Comissão Mista Permanente de Defesa e Segurança entre os dois países.

Leia mais em Jornal de Angola

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Assine nossa Newsletter