Medicamentos em Angola cada vez mais caros - Plataforma Media

Medicamentos em Angola cada vez mais caros

O sector farmacêutico registou uma diminuição no volume de negócios, apesar da isenção do IVA. Em causa está a oscilação do dólar, que se arrasta desde 2014, e a dificuldade de importação, provocada pela pandemia do novo coronavírus.

As situações acima referenciadas encarecem ainda mais o preço dos medicamentos, obrigando o consumidor a fazer um esforço adicional para adquiri-los. Ao contrário de outros segmentos de negócios, como restauração e salões de beleza, que, em certa ocasião, tiveram de fechar as portas, o sector farmacêutico se manteve aberto, mas teve de adaptar-se aos desafios impostos pela pandemia.

Por isso, a entrada faseada no interior do recinto, depois de devidamente desinfectado com álcool em gel, cumprir filas com a distância mínima recomendada entre as pessoas, bem como criar barreiras protectoras nos caixas, foram algumas medidas tomadas, como comentou Adelson Monteiro.

O gestor da farmácia Central de Viana confirma que a procura já era baixa antes da pandemia, na medida em que o poder de compra da população reduziu muito nos últimos tempos. “A Covid-19 só veio piorar a situação”, lamentou.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
AngolaSociedade

Sindicato dos médicos angolanos lamenta postura da polícia contra jornalistas em Luanda

AngolaEconomia

Angola avalia deixar de gastar por ano 83,5 milhões de euros em instituições internacionais

AngolaPolítica

Novo Arquivo Nacional angolano garante conservação e longevidade do acervo

AngolaEconomia

Governo angolano prevê corte de impostos em 2021

Assine nossa Newsletter