O resort nudista que se tornou um novo foco de Covid-19 em França - Plataforma Media

O resort nudista que se tornou um novo foco de Covid-19 em França

Para muitos naturistas europeus, e dezenas de milhares de swingers entre eles, Cap d’Agde, em França, tornou-se um destino tradicional de Verão. Mas um surto de coronavírus na região trouxe uma atenção incómoda sobre o estilo de vida alternativo no resort

Um dos países mais afetados pelo coronavírus na Europa, a França havia colocado em prática um dos confinamentos mais rigorosos da região, mas voltou a ver o número de infecções subir depois do relaxamento da quarentena.

Após a chegada do verão no hemisfério norte, cenas de praias lotadas (comparáveis às imagens do Rio de janeiro com praias cheias) vêm provocando polêmica.

A França chegou a registrar um pico de 7.000 novos casos confirmados em um dia no fim de agosto. Esse foi o maior aumento diário desde março. Até o começo de setembro, a França registrava um total de mais de 320 mil casos e mais de 30 mil mortes.

Apesar do aumento exponencial de casos, os números de hospitalizações e mortes diárias permaneceram relativamente estáveis, segundo o governo, já que os jovens menos vulneráveis ​​à doença são a maioria dos novos infectados.

A área meridional de Hérault, e Cap d’Agde em particular, tem visto alguns dos maiores aumentos de infecção. A região do maior resort naturista da Europa tem foco no hedonismo.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Três mil milhões de euros chegam amanhã a Portugal vindos da Comissão Europeia

PortugalSociedade

Portugal com mais 78 mortes e 3262 novos casos de Covid-19

MundoSociedade

Gales proíbe venda de álcool em bares e restaurantes contra o coronavírus

MundoSociedade

Moderna confirma eficácia e pede já uso de emergência da vacina

Assine nossa Newsletter