O resort nudista que se tornou um novo foco de Covid-19 em França - Plataforma Media

O resort nudista que se tornou um novo foco de Covid-19 em França

Para muitos naturistas europeus, e dezenas de milhares de swingers entre eles, Cap d’Agde, em França, tornou-se um destino tradicional de Verão. Mas um surto de coronavírus na região trouxe uma atenção incómoda sobre o estilo de vida alternativo no resort

Um dos países mais afetados pelo coronavírus na Europa, a França havia colocado em prática um dos confinamentos mais rigorosos da região, mas voltou a ver o número de infecções subir depois do relaxamento da quarentena.

Após a chegada do verão no hemisfério norte, cenas de praias lotadas (comparáveis às imagens do Rio de janeiro com praias cheias) vêm provocando polêmica.

A França chegou a registrar um pico de 7.000 novos casos confirmados em um dia no fim de agosto. Esse foi o maior aumento diário desde março. Até o começo de setembro, a França registrava um total de mais de 320 mil casos e mais de 30 mil mortes.

Apesar do aumento exponencial de casos, os números de hospitalizações e mortes diárias permaneceram relativamente estáveis, segundo o governo, já que os jovens menos vulneráveis ​​à doença são a maioria dos novos infectados.

A área meridional de Hérault, e Cap d’Agde em particular, tem visto alguns dos maiores aumentos de infecção. A região do maior resort naturista da Europa tem foco no hedonismo.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: English

Related posts
MundoSociedade

OMS mantém nível máximo de alerta para a pandemia

Sociedade

Aos 118 anos, morreu a Irmã André, freira francesa e a pessoa mais velha do mundo

Sintomas de covid desaparecem em um ano em casos leves, segundo estudo

Macau

Turistas chineses escolhem Macau em busca de inoculação “mais eficaz”

Assine nossa Newsletter