Em Xinjiang, há habitantes algemados em casa para cumprir quarentena - Plataforma Media

Em Xinjiang, há habitantes algemados em casa para cumprir quarentena

Medidas apertadas na região chinesa, apesar de não haver novos casos há mais de uma semana.

Moradores da capital da região de Xinjiang estão a ser forçados a ficar em casa, sendo algemados em prédios durante semanas como parte de uma série de medidas severas para combater o coronavírus, de acordo com publicações online relatadas pelo jornal inglês The Guardian.

Urumqi, capital da região semi-autónoma conhecida pelas suas medidas de segurança draconianas, está num “estado de guerra” de confinamento há mais de um mês após o surgimento de um conjunto de casos em julho, quando o surto havia sido contido em quase toda a China.

Desde sexta-feira, utilizadores da Internet inundaram as plataformas de redes social com reclamações sobre medidas excessivamente severas e quarentena prolongada em casa ou em locais designados, mesmo com o número de novos casos a diminuir. A cidade, que registou mais de 531 casos até meados de agosto, não registou nenhum novo caso nos últimos oito dias.

Os internautas locais reclamaram que foram acorrentados a prédios quando tentaram sair de casa. Um deles disse que foi mantido num centro de quarentena durante dois meses e necessitou tomar o medicamento Lianhua Qingwen, à base de ervas, que a China tem vindo a promover como tratamento para a covid-19. Um membro de uma família em Urumqi disse ao The Guardian que a sua família tomava o remédio todos os dias, mas não era forçada a tomá-lo.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Covid-19: Desde o início de maio que os portugueses não ficavam tanto em casa

MundoSociedade

Argentina tem a maior quarentena do Mundo e prolonga por mais três semanas

MacauSociedade

Residentes passam a pagar segunda quarentena

MundoPortugal

Portugueses já podem viajar para o Reino Unido sem risco de quarentena

Assine nossa Newsletter