Mais de 60% dos “ausentes” do trabalho são mulheres

por Guilherme Rego
Maria Caetano

Perto de 644 mil trabalhadores estiveram sem teletrabalho ou idas ao emprego durante o segundo trimestre, segundo o INE.

A maioria dos trabalhadores que ficaram sem opção de trabalho remoto ou presencial nos primeiros meses agudos da pandemia foram mulheres, representando quase dois terços de perto de 644 mil ausentes do trabalho contabilizados pelo Instituto Nacional de Estatística no segundo trimestre.

No último inquérito ao emprego, relativo ao segundo trimestre e publicado ontem, o INE fez as contas ao número daqueles que tiveram opção de trabalhar em casa, mas também àqueles que – estando em lay-off ou por outros motivos – mantiveram vínculos de emprego, mas sem que pudessem exercer funções presencial ou remotamente.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!