Primeira-dama moçambicana alerta para importância do aleitamento materno - Plataforma Media

Primeira-dama moçambicana alerta para importância do aleitamento materno

A primeira-dama de Moçambique, Isaura Nyusi, disse hoje que a covid-19 não deve condicionar o aleitamento materno no país, pedindo o envolvimento de todos moçambicanos para maior consciencialização quando se assinala a Semana Mundial da Amamentação.

“A presença da pandemia da covid-19 não deve condicionar o aleitamento materno” e “é fundamental que toda a sociedade esteja envolvida na consciencialização das mães sobre a importância do leite materno”, disse Isaura Nyusi, citada numa mensagem por ocasião da Semana Mundial da Amamentação, entre 01 e 07 de agosto.

“É importante que cada um de nós se associe ao exercício de advocacia sobre o aleitamento, estabelecendo ações concretas que garantam o rápido crescimento de mães à amamentarem os seus bebés”, acrescenta a nota

Neste ano, a data é marcada por uma campanha global subordinada ao lema “Apoiar a amamentação para um planeta mais saudável”, que se assinala numa altura em que a covid-19 é um desafio mundial.

“Apelo aos pais que apoiem as mães nesse processo de amamentação para, assim, garantirmos a saúde e segurança das gerações vindouras do planeta”, referiu Isaura Nyusi.

Os últimos dados sobre o aleitamento materno em Moçambique indicam que 45% das mães não dão aos seus bebés exclusivamente leite materno nos primeiros seis meses de vida, o que pode comprometer o desenvolvimento e a saúde da criança.

Moçambique tem um Banco de Leite Materno, localizado no Hospital Central de Maputo, o maior do país, cujo leite é doado voluntariamente e dado a recém-nascidos doentes e prematuros sob prescrição médica.

A semana Mundial do Aleitamento Materno foi instituída em 1992 pela Organização Mundial da Saúde e pelo Fundo das Nações Unidas para Infância, visando a proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno.

Moçambique, que viveu em estado de emergência durante os últimos quatro meses, regista um total de 2.029 casos positivos de covid-19, 15 mortos e 765 pessoas dadas como recuperadas.

Assine nossa Newsletter