Espiões russos andam atrás da vacina da Covid-19- Plataforma Media

Espiões russos andam atrás de investigadores da vacina da Covid-19

Hackers russos estarão a perseguir a informação obtida por equipas de cientistas que tentam desenvolver uma vacina para o cororonavírus no Reino Unido, Estados Unidos e Canadá. O alerta veio dos serviços de cibersegurança ingleses

Segundo uma notícia publicada hoje no site da BBC, espiões russos, hackers peritos em invasão de sistemas, andam a perseguir o trabalho desenvolvido por cientistas que tentam chegar à vacina da Covid-19. Cientistas do Reino Unido, Estados Unidos e Canadá que trabalham para farmacêuticas e centros de inveswtigação, alertou o Centro de CiberSegurança Nacional do Reino Unido (NCSC).

“Os hackers operarão como espões dos serviços secretos russos”, referiu o NCSC. Este serviço de cibersegurança não especificou que organizações estavam na mira da espionagem russa ou se alguma informação já havia sido roubada. Por enquanto, a investigação científica sobre a vacina ainda não foi comprometida, asseguraram apenas.

O alerta encheu de indignação o responsável pelos Negócios Estrangeiros do Reino Unido. “É completamente inaceitável que os serviços de inteligência russos persigam agora aqueles que estão a combater a pandemia de coronavírus”, afirmou Dominic Raab. “Enquanto alguns só perseguem os seus interesses próprios com um comportamento imprudente, outros, nomeadamente o Reino Unido e os seus aliados, estão a tentar encontrar uma vacina e proteger a saúde global”, sublinhou.

Entretanto, a Rússia apressou-se a vir desmentir publicamente qualquer envolvimento através de espiões seus no caso. “Não temos qualquer informação sobre atos de pirataria informática dirigidos a farmacêuticas ou centros de investigação. Só podemos dizer uma coisa: A Rússia nada tem a ver com estes atos”, afirmou o porta-voz do Presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov.

Artigos relacionados
BrasilPolítica

União Europeia quer quarentena de 14 dias para quem chega do Brasil

PortugalSociedade

Mais 252 mortes e 6923 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

PortugalSociedade

Idosos com mais de 80 anos vacinados até ao final de março

Laboratório Merck interrompe desenvolvimento de duas vacinas anticovid

Assine nossa Newsletter