Pandemia calou vítimas de violência doméstica - Plataforma Media

Pandemia calou vítimas de violência doméstica

Número de pedidos de ajuda duplicou desde o início do desconfinamento. Agressores passaram de ataques físicos para violência sexual e psicológica durante a pandemia.

O número de pedidos de ajuda à Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica (RNAVVD) duplicou após o fim do período de confinamento provocado pela covid-19, elevando para 4500 por quinzena os atendimentos às vítimas, realizados presencialmente ou através de linhas de apoio.

Especialistas de Organizações Não Governamentais e Governo anteveem que esta tendência de crescimento se mantenha até ao final do ano e irão manter as estruturas de auxílio concebidas com o intuito de responder às necessidades de pessoas obrigadas a viver em permanência com agressores. Inclusive as duas casas de acolhimento criadas em março e que receberam 63 pessoas, num total de 564 vítimas retiradas de urgência do seu próprio domicílio.

Leia mais em Jornal de Notícias.

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Variante da África do Sul da covid-19 detetada em Portugal

PortugalSociedade

Há um "comboio de ambulâncias" no Hospital Santa Maria em Lisboa

MundoSociedade

Pandemia eleva taxa de suicídio no Japão após década de declínio

BrasilPolítica

Bolsonaro volta a questionar eficácia das vacinas contra a covid-19

Assine nossa Newsletter