Pandemia calou vítimas de violência doméstica - Plataforma Media

Pandemia calou vítimas de violência doméstica

Número de pedidos de ajuda duplicou desde o início do desconfinamento. Agressores passaram de ataques físicos para violência sexual e psicológica durante a pandemia.

O número de pedidos de ajuda à Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica (RNAVVD) duplicou após o fim do período de confinamento provocado pela covid-19, elevando para 4500 por quinzena os atendimentos às vítimas, realizados presencialmente ou através de linhas de apoio.

Especialistas de Organizações Não Governamentais e Governo anteveem que esta tendência de crescimento se mantenha até ao final do ano e irão manter as estruturas de auxílio concebidas com o intuito de responder às necessidades de pessoas obrigadas a viver em permanência com agressores. Inclusive as duas casas de acolhimento criadas em março e que receberam 63 pessoas, num total de 564 vítimas retiradas de urgência do seu próprio domicílio.

Leia mais em Jornal de Notícias.

Artigos relacionados
PortugalSociedade

1620 mortes e 44129 casos de covid-19 em Portugal. Mais 232 infetados em 24 horas

PortugalSociedade

Há omissões de infetados no Porto e em Lisboa

PortugalSociedade

Negociação coletiva ainda deu aumentos de 2,7% antes da pandemia

BrasilPortugal

Surto de covid-19 confina 70 cidadãos brasileiros em aldeia de Benavente

Assine nossa Newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *