Jornalista filipina condenada por difamação - Plataforma Media

Jornalista filipina Maria Ressa condenada por difamação

A jornalista filipina Maria Ressa foi condenada, esta segunda-feira, por difamação num caso que a própria e os seus advogados de defesa dizem visar os críticos do presidente Rodrigo Duterte, por forma a silenciá-los.

A juíza Rainelda Estácio Montesa condenou Ressa, de 56 anos, e o escritor Reynaldo Santos Jnr, a um período de prisão de até seis anos e não menos de seis meses e um dia. Montesa permitiu que Ressa e Santos pagassem a fiança.

Ressa e seu site de notícias, Rappler, foram alvo de ações judiciais e investigações após a publicação de histórias críticas às políticas de Duterte, incluindo a forma como arquitetou o combate ao ráfico de droga.

A jornalista disse no final que o veredicto foi um golpe para a liberdade de imprensa e democracia, mas não inesperado, e pediu aos jornalistas e ao público que continuem a luta. “Nós devemos ser o contraponto, sermos a advertência. Não tenham medo. “

Ressa, que a revista norte-americana Time nomeou como Pessoa do Ano em 2018, não escreveu o artigo e os investigadores do governo inicialmente rejeitaram as alegações. Mas os promotores públicos entraram, posteriormente, com uma ação contra ela e Reynaldo Santos, o ex-jornalista do Rappler que a escreveu, sob um estatuto controverso de crime cibernético.

Artigos relacionados
BrasilMundo

Portas das Filipinas trancadas a estrangeiros vindos de Portugal e Brasil

MacauSociedade

750 pedidos de repatriamento em Macau lançam novo voo para as Filipinas

DesportoMundo

Manny Pacquiao aponta à presidência das Filipinas em 2022

MundoSociedade

Sobe para 48 o número de mortes causadas pelo tufão Vamco nas Filipinas

Assine nossa Newsletter