Apenas 70 pessoas da ilha do Príncipe foram testadas, 27 infetados - Plataforma Media

Apenas 70 pessoas da ilha do Príncipe foram testadas, 27 infetados

O presidente do Governo Regional do Príncipe, José Cassandra, revelou hoje que apenas 70 pessoas foram testadas à covid-19 no arquipélago, defendendo a realização de testes a toda a população.

José Cassandra falava durante o ‘webinar’ “Ilhas resilientes e sustentáveis – Reforço da capacidade das ilhas lusófonas como pioneiras de uma transição sustentável”, que decorre no âmbito do evento internacional “Celebrar as Ilhas”.

O governante referiu que este número baixo de testes, num arquipélago que conta com 7.500 habitantes, se deve às restrições nos transportes aéreos, que não têm conseguido levar os testes até à região.

“Não testando, não sabemos se a população está infetada. Toda a população devia ser testada, porque os 27 casos de infeção na Ilha do Príncipe eram todos assintomáticos”, disse.

José Cassandra lamentou que estes 27 casos tivessem entrado na ilha do Príncipe sem que tivessem conhecido os resultados dos testes que realizaram em São Tomé.

“Testaram na ilha de São Tomé e, sem esperar pelo resultado, embarcaram para o Príncipe”, adiantou.

Cassandra referiu que, apesar das desvantagens das ilhas em pandemias como a de covid-19, a sua pequena dimensão permite que estes doentes sejam acompanhados permanentemente.

“Sabemos onde estão, as equipas de saúde seguem-nos e isso dá-nos alguma segurança”, referiu.

O webinar “Ilhas resilientes e sustentáveis – Reforço da capacidade das ilhas lusófonas como pioneiras de uma transição sustentável” é organizada pela Associação SMILO, o Conservatório do Litoral e a Iniciativa PIM (Pequenas Ilhas do Mediterrâneo).

São Tomé e Príncipe regista 484 casos de infeção e 12 mortos causados pelo novo coronavírus.

Related posts
AngolaBrasil

Pandemia agradece aos individualismos

Lifestyle

Adele chora ao cancelar espetáculos em Las Vegas devido ao Covid

MundoSociedade

Áustria é o primeiro país da UE a adotar vacinação obrigatória

BrasilSociedade

Laboratório diz que duas doses da Coronavac "neutralizam" Ómicron

Assine nossa Newsletter