Em São Tomé, em vez de telescola há radioescola - Plataforma Media

Em São Tomé, em vez de telescola há radioescola

Estão a funcionar 900 rádios solares que vão ser utilizados pelas famílias para que tenham acesso à escola.

A escola está fechada e as crianças em casa desde a metade de março. Maria Vittória Ballota, a representante adjunta da Unicef em São Tomé e Príncipe percebe a importância de ter as crianças em confinamento, mas esta situação também apresenta riscos.

“Ficando em casa, as crianças que já eram vulneráveis e que estavam a ser acompanhadas pelos educadores e professores estão expostas a situações de violência”, alerta Maria Vittória Ballota.

Leia mais em TSF

Related posts
MacauSociedade

Aulas em Macau não vão ser suspensas, diz Wong Ka Ki

BrasilSociedade

Laboratório diz que duas doses da Coronavac "neutralizam" Ómicron

Cabo VerdeSociedade

São Tomé inicia vacinação de menores e terceira dose para prioritarios

ChinaDesporto

Pandemia não cria “risco extra” para os Jogos Olímpicos de inverno

Assine nossa Newsletter