PIB de Macau cai 48,7% no primeiro trimestre do ano - Plataforma Media

PIB de Macau cai 48,7% no primeiro trimestre do ano

O Produto Interno Bruto (PIB) de Macau caiu 48,7% no primeiro trimestre do ano, em termos reais, comparativamente a igual período de 2019, indicam os últimos dados oficiais.

De acordo com um comunicado da Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), divulgado no sábado, a economia de Macau “em que predominam as exportações de serviços, sofreu um grave impacto da queda drástica da procura global”, devido à covid-19.

Em termos de procura externa, as exportações de serviços registaram uma queda homóloga de 60%, com “destaque para as quedas de 61,5% nas exportações de serviços do jogo e de 63,9% nas exportações de outros serviços turísticos.

As exportações de bens diminuíram 23,5% e “agravou-se a amplitude descendente da procura interna, com uma queda anual de 17,5%, arrastada principalmente pelas diminuições do investimento em ativos fixos e da despesa de consumo privado”, salientou.

A despesa de consumo privado diminuiu 15,2% em termos anuais, no primeiro trimestre deste ano, devido a uma redução do consumo dos residentes fora de casa e das viagens ao exterior. As despesas de consumo final das famílias, internamente e no exterior, diminuíram 11,9% e 44,3%, respetivamente, destacou a DSEC.

Por outro lado, a despesa de consumo final do Governo subiu 5%, mas as importações de bens e de serviços desceram 30,8% e 30,3%, respetivamente, acrescentou.

Em resposta à epidemia da covid-19, o Governo de Macau “adquiriu mais equipamentos de proteção e materiais médicos, alugando hotéis para servirem de instalações de isolamento preventivo e lançando medidas de assistência financeira, incrementando assim a amplitude ascendente da despesa de consumo final do governo, passando de 1,9% no trimestre anterior para 5,0% no trimestre em análise”, referiu.

“No trimestre em análise o deflator implícito do PIB, que mede a variação global de preços, registou um crescimento anual de 2%”, indicou a DSEC.

Macau não regista novos casos há 53 dias consecutivos, depois de duas vagas durante as quais foram identificadas 45 pessoas infetadas e que causaram grande impacto na capital mundial do jogo, onde os casinos foram obrigados a fechar pelo menos 15 dias.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 369 mil mortos e infetou mais de seis milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

Related posts
ChinaEconomia

PIB de Guangdong alcançou 12 triliões de yuan

AngolaBrasil

Pandemia agradece aos individualismos

Lifestyle

Adele chora ao cancelar espetáculos em Las Vegas devido ao Covid

MundoSociedade

Áustria é o primeiro país da UE a adotar vacinação obrigatória

Assine nossa Newsletter