Tanta higiene compromete sistema imunitário? "Disparate" - Plataforma Media

Tanta higiene compromete sistema imunitário? “Disparate”

Quantas vezes já se perguntou até que ponto desinfetar tudo, lavar constantemente as mãos e criar um ambiente assético à sua volta é saudável a longo prazo? Muitas vezes? Nós também, por isso perguntámos a um especialista, o pediatra e imunologista João Farela Neves.

O combate à pandemia de Covid-19 e as medidas de proteção aconselhadas pressupõem a desinfeção e higienização constantes dos espaços, dos objetos, das mãos. Quanto mais asséticos os ambientes, menor a possibilidade de contágio e maior a proteção relativamente à doença. Mas muitos pais já se questionam se isso pode afetar o correto desenvolvimento do sistema imunitário das crianças.

Para esclarecer esta dúvida, falámos com o pediatra e imunologista João Farela Neves, professor de Imunologia e Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Nova de Lisboa (NOVA Medical School) e diretor do Departamento de Pediatria do Hospital da Luz Lisboa, que explica que não, não afeta, sobretudo pelo carácter temporário destas medidas de higienização rigorosa, porque viver numa redoma, de facto, também não é bom para a saúde das crianças.

Leia mais em Diário de Notícias.

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Fecha tudo. Escolas e universidades em casa a partir de sexta-feira

MacauSociedade

Governo impõe períodos de auto-gestão de saúde após quarentena obrigatória

MacauSociedade

Macau, dos primeiros a sofrer vaga de casos a um dos territórios mais seguros do mundo

CulturaMoçambique

Escritor Mia Couto testa positivo à covid-19 e apela ao cumprimento de medidas de prevenção

Assine nossa Newsletter