PEQUIM RECORDA A MACAU OS INTERESSES DE “TODA A NAÇÃO” - Plataforma Media

PEQUIM RECORDA A MACAU OS INTERESSES DE “TODA A NAÇÃO”

 

A prevalência do jogo na economia de Macau não é boa para a RAEM nem para o continente, alerta alto dirigente.

 

O aviso partiu de Li Fei, vice-secretário-geral do Comité Permanente do Assembleia Nacional Popular chinesa, Li Fei, que considerou que o domínio da indústria do jogo na economia de Macau não é positivo para o interesse global da Região.

“O impressionante domínio do jogo não está em linha com os interesses gerais de Macau e o facto da economia de Macau, especialmente o jogo, estar muito ligada à do continente, determina que, quando se analisa o interesse específico de Macau não se pode focar apenas no crescimento da economia de Macau e nas suas receitas fiscais”, disse Li Fei, citado pelo South China Morning Post, de Hon Kong.

“A nação e o continente possibilitam muitas oportunidades a Macau. Se a RAEM agarrar e usar plenamente essas oportunidades, com bom planeamento, decisão política científica e efectiva implementação, é possível experimentar um novo trilho de desenvolvimento da cooperação com o continente, no quadro do desenvolvimento geral da nação”, disse o dirigente chinês.

Li Fei falava num seminário dedicado à Lei Básica, a miniconstituição de Macau local, que decorreu na Universidade de Ciência e Tecnologia.

Este foi o mais explícito recado de Pequim a Macau para diversificar a sua economia e surgiu numa altura em que as receitas dos casinos caíram pelo sexto mês consecutivo.

Após as declarações de Li houve um queda geral das ações das concessionárias do jogo em Macau: a Sands China caiu 5,08%, a Sociedade de Jogos de Macau desceu 5,84% e a Wynn Macau terminou a negociação com menos 6,12%. As quedas afetaram também a MGM (1,95%), Galaxy (5,06%) e Melco Crown (3,29%).

A própria imprensa oficial chinesa revela que a queda das receitas dos casinos de Macau – que se verifica desde junho e que em outubro ultrapassou os 23 por cento e em novembro atingiu quase 20% – se deve ao combate à corrupção feito pelo Presidente Xi Jinping.

A economia de Macau está assente nos serviços, com o setor do turismo, especialmente o jogo em casino, a afirmar-se como principal fonte de receita pública devido aos impostos diretos de 35% sobre as receitas brutas apuradas nos espaços de jogo e de 4% de impostos indiretos que são canalizados para fins como a promoção turística.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter