REMODELAÇÃO TOTAL NO GOVERNO, DIZ OU MUN - Plataforma Media

REMODELAÇÃO TOTAL NO GOVERNO, DIZ OU MUN

 

Segundo o influente jornal Ou Mun, ninguém fica para contar. Os cinco secretários do executivo serão substituídos por outros titulares. E nos restantes cinco altos cargos da RAEM apenas permanecerá o comissário de Auditoria.

 

O chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) remodelou totalmente o seu governo, que em dezembro inicia o último mandato de cinco anos. Esta a versão que o influente diário de Macau Ou Mun Yat Pou publicou na terça-feira, sem que tivesse sido desmentida.

Para além da substituição total do executivo, a grande novidade é a inclusão de Raimundo Arrais do Rosário, um português natural de Macau, que troca as suas atuais funções de chefe da Delegação Económica e Comercial de Macau em Lisboa pela pasta da Obras Públicas e Transportes. É uma área que Arrais do Rosário conhece bem, dado que na administração portuguesa ocupou o cargo de diretor de Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes.

A remodelação concretiza igualmente a muito aventada hipótese de Alexis Tam transitar de chefe de gabinete de Chui Sai On para a pasta dos Assuntos Sociais e Cultura.

Com esta mudança caem três secretários históricos, que se mantinham no governo desde a fundação da RAEM, em 20 de dezembro de 1999: Florinda Chan, secretária para a Administração e Justiça, Francis Tam, secretário para a Economia e Finanças e Cheoing Kuoc Va, secretário para a Segurança. Este último, ainda em agosto passado, tinha-se manifestado disponível para continuar no governo, mas recordou que decisão final caberia ao chefe do Executivo.

A “varridela”, segundo o Ou Mun, atingiu igualmente quase todos os restantes cargos publicos. Dos cinco restantes titulares dos principais cargos da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM apenas um, Ho Veng On, sobrevive à transição do primeiro para o segundo mandato de Chui Sai On.

Ho Veng On mantém-se como comissário de Auditoria. Antes, fora chefe de gabinete do então chefe do Executivo Edmund Ho, nos primeiros 10 anos da RAEM.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter