Editorial

Luz ao fundo do túnel

Afinal, como era óbvio e necessário, Xi Jinping e Joe Biden falam a mesma língua: o dólar. A Rússia recua na Ucrânia; Washington e Pequim anunciam acordos bilaterais – sustentabilidade e a agenda climática – e assumem com transparência os pontos…
Editorial

Estratégia ou ilusão

Na previsão orçamental para 2023, o Chefe do Executivo limita-se mais uma vez a fazer cópia e cola da receita fiscal inscrita em anos anteriores: 130 mil milhões de patacas. Em 2022, já se sabe, falha redondamente – dificilmente ultrapassará 45 mil milhões. Leia…
Editorial

Macau tem de ouvir a mensagem

É preciso ler bem as mensagens do Congresso do PCC, diz Ho Iat Seng. Concordo. Temo é que, ao dia de hoje, tenhamos leituras diferentes. A mensagem fala em aprofundamento da autonomia, recuperação económica e atração do investimento estrangeiro. Para já, parece…
Editorial

Língua de Xi não se inventa

Há um grave problema na demonização da China. A verdade, é que os Estados Unidos reconquistam a submissão da Europa, vendem armas em todo o lado e o dólar dispara. Biden parte para a inevitável recessão, bem melhor do que Trump o deixara. Mas nós, europeus…
Editorial

Tempestade no Fórum

Os ventos da mudança são contraditórios. Quando quadros de língua portuguesa deixam Macau, diz-se que o novo poder não os quer. Mas quando são contratados para o ensino, ou os poucos serviços com margem para recrutar, a tese perde racional. O ambiente tenso…
Editorial

Mar armadilhado

Armadilha de Tucídides é um conceito criado por Graham T. Allison, que espelha a tendência para a guerra quando uma potência emergente ameaça substituir a potência dominante – como entre Atenas e Esparta. Xi Jinping garante que isso não vai acontecer…
Editorial

Nó górdio

Quem imaginaria, há meia dúzia de anos, que o mundo estaria hoje em acelerada inflação, numa “guerra” interminável à Covid-19 e a invasão da Ucrânia a expor a nu a ilusão de estabilidade erguida com a queda do muro de Berlim. O segredo mais mal guardado é…
Editorial

Cinismo serve o soft-power

O pior erro que se pode cometer, no contexto da nova ordem mundial, é confundir o cinismo útil com que se gere a paz no Estreito de Taiwan, com a demência da invasão russa na Ucrânia. Uma coisa nada tem a ver com a outra. E a narrativa do papão chinês invasor não…
Editorial

Pesos e medidas

As democracias ocidentais, cáusticas e moralistas quando querem, sabem bem ser benevolentes e flexíveis quando lhes dá jeito, tendo sempre em vista contas passadas e lucros futuros. Insuspeitos democratas portugueses já defendem um governo de conciliação nacional em…
Editorial

Tem que haver melhor ideia

É difícil projetar a China fechada sobre si mesma. É impossível, à luz da sua História, pensar em Macau exclusivamente virada para a Grande Baía. Leia também: “Temos que aprofundar as relações com Macau, a Grande Baía e a China” A elite política em…