Poluição e gases com efeitos estufa aumentam em 2023

A emissão de gases com efeitos estufa aumentou em 2023, segundo um relatório do Estado do Ambiente de Macau em 2023 publicado pela Direção dos Serviços de Proteção Ambiental (DSPA)

por Mei Mei

Segundo o relatório, o ano de 2023 foi um ano em que o clima bateu recordes, com o aumento das temperaturas globais e fenómenos meteorológicos extremos mais frequentes relativamente às médias.

Tendo em conta o Balanço Global do Acordo de Paris em 2022, a DSPA considerou que o “progresso para cumprir as metas de controlo da temperatura não tem sido suficientemente rápido” e que é necessário acelerar os esforços, nomeadamente ao nível da transição para soluções de baixo carbono.

O dióxido de carbono, o maior culpado nas emissões de gases com efeitos estufa (GEE), representou 91,7 por cento do total de emissões no ano de 2023, com um aumento de cerca de 20 por cento comparado com o ano transato.

No entanto, há que referir que as emissões anuais estimadas de GEE locais, apesar de terem aumentado face a 2022, encontram se abaixo dos níveis registados em 2019, o último ano de comparação “normal” relativamente ao período em que a pandemia afetou o território.

Resíduos aumentam com recuperação do turismo

Tendo em conta a normalização das atividades económicas em 2023 com o fim de restrições devido à pandemia, houve por consequência um aumento acentuado do número de turistas, valor que quase quadruplicou relativamente ao ano transato.

Com o aumento do número de turistas e do PIB local, o consumo de eletricidade, a quantidade de resíduos sólidos urbanos descartados e o volume de água faturada também viram um aumento. EPA/DIEGO

Com o aumento do número de turistas e do PIB local, o consumo de eletricidade, a quantidade de resíduos sólidos urbanos descartados e o volume de água faturada também viram um aumento.

O relatório aponta que o Governo implementou medidas de redução de carbono em toda a sociedade, visando alcançar uma descarbonização profunda antes de 2050 e “atingir emissões quase zero”.

Como exemplos, as autoridades apontaram a publicação de um plano específico “Estratégia de Descarbonização a Longo Prazo de Macau” e de um “Plano de Promoção de Veículos Elétricos em Macau”, a proibição de importação e trânsito de tintas e vernizes a óleo, cujo teor de compostos orgânicos voláteis exceda os valores-limite.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!