Início Notícias Cientistas descobrem possível terapia para o melanoma

Cientistas descobrem possível terapia para o melanoma

É “o pontapé de saída” para que no futuro haja uma terapia concreta para combater o melanoma - um tipo de cancro de pele que tem origem nas células produtora de pigmentos, os melanócitos. Tudo graças às células estaminais (que estão presentes no tecido e no sangue do cordão umbilical).

A investigação, feita pela BebéVida (um banco de células estaminais) e o Centro de Investigação em Saúde Translacional e Biotecnologia Médica da Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto (TBIO), focou-se no uso deste tipo de células aplicando-as ao melanoma, e os resultados foram promissores, com os tumores a viverem durante menos tempo do que sem este tratamento.

Ouvida pelo DN, a diretora técnica de investigação e desenvolvimento da BebéVida explica que “ainda vai demorar a que os resultados se tornem efetivamente numa terapia”. “É o pontapé de saída para algo do qual, no futuro, esperamos vir a colher frutos. O que se fez foi um estudo primário, de ciência básica e preliminar. É importante deixar isso claro, porque não é algo que se possa aplicar já nas pessoas”, explica Andreia Gomes.

Leia mais em Diário de Notícias

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!