Início Portugal PSD proíbe condenados ou suspeitos de crimes nas listas de deputados

PSD proíbe condenados ou suspeitos de crimes nas listas de deputados

Candidatos terão que suspender mandato se forem indiciados e renunciar se divergirem de forma persistente.

O PSD não quer nas suas listas de candidatos a deputados quem tiver sido condenado, preso preventivamente ou pronunciado por crimes contra o Estado. Nos critérios de elaboração das listas do partido às legislativas de 10 de março, os futuros eleitos ficam obrigados a suspender o mandato caso sejam indiciados e quem divergir de forma persistente com a Direção do grupo parlamentar deve renunciar.

Leia mais em Jornal de Notícias

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!