Taxa de inflação abranda para 6% em fevereiro nos Estados Unidos

por Viviana Chan
Lusa

A inflação homóloga caiu em fevereiro para 6% nos Estados Unidos, o nível mais baixo em ano e meio, segundo o índice de preços no consumidor CPI publicado hoje pelo Departamento do Trabalho.

A descida foi de quatro décimas, dado que em janeiro a inflação tinha ficado em 6,4% e o abrandamento foi o oitavo consecutivo.

Este é o nível mais baixo desde setembro de 2021, após a inflação ter atingido um pico de 9,1% em junho.

Na comparação com o mês anterior, a subida de preços também abrandou para 0,4% contra 0,5%, de acordo com o que era esperado pelos analistas, após ter registado uma subida em janeiro.

“A inflação regista a evolução esperada, mas a inflação subjacente mostrou-se mais forte do que o previsto”, comentou Rubeela Farooqi, economista da HFE, citada pela AFP.

A inflação subjacente, que exclui os preços da alimentação e da energia por serem os mais voláteis, acelerou na comparação mensal de 0,4% para 0,5%. Em termos homólogos, a inflação subjacente abrandou para 5,5%, o ritmo mais fraco desde dezembro de 2021.

Os preços da habitação foram os que continuaram a subir mais, “representando mais de 70% do aumento” na comparação mensal, precisou o Departamento do Trabalho em comunicado.

Mas, os preços da energia, que impulsionaram a inflação na primavera de 2022 por causa da guerra na Ucrânia, continuaram a cair.

A Reserva Federal (Fed), banco central norte-americano, privilegia um outro indicador de inflação, o índice PCE, que registou uma taxa de inflação de 5,4% em janeiro.

O presidente da Fed, Jerome Powell, advertiu na semana passada que o banco central poderia seguir uma política de maior aperto monetário devido à inflação persistente, impulsionada por um consumo que não deu grandes sinais de abrandamento e com o mercado de trabalho a sentir ainda a falta de trabalhadores.

No entanto, o colapso do banco californiano SVB e a turbulência no setor da banca podem alterar essa posição.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!