Reconstruir áreas afetadas pelos sismos na Turquia custará mais de 94 mil milhões

por Gonçalo Lopes

A ONU estimou hoje que serão precisos mais de 100 mil milhões de dólares (cerca de 94 mil milhões de euros) para reconstruir as áreas da Turquia que foram afetadas por vários terramotos em fevereiro.

Esta estimativa tem por base uma avaliação conjunta das Nações Unidas, do Banco Mundial, da União Europeia e do Governo da Turquia, avançou a representante para a Turquia do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Louisa Vinton.

O valor não inclui o financiamento para a reconstrução de cidades do norte da Síria, que também foram devastadas pelo desastre natural e onde o fornecimento de ajuda humanitária é mais difícil por razões de segurança e logística.

Um mês depois do sismo, que matou cerca de 46.000 pessoas só na Turquia, “já está claro que os danos materiais custarão mais de 100 mil milhões de dólares” a recuperar, afirmou.

No dia 06 de fevereiro, dois terramotos de magnitude 7,7 e 7,6 na escala de Richter atingiram a Turquia e o norte da Síria, tendo sido seguidos de várias réplicas, destruindo milhares de casas em locais onde viviam milhões de pessoas.

A ONU estima que pelo menos 6.000 pessoas na Síria tenham morrido devido aos sismos e que mais de 8 milhões precisem urgentemente de ajuda, incluindo 4,1 milhões de pessoas em áreas controladas pela oposição no norte do país e 4 milhões de pessoas em áreas controladas pelo Governo.

Desde a tragédia, 2,7 milhões de pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas por terem sido destruídas ou terem ficado fortemente danificadas.

*Com Lusa

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!