Melhor jogador da história, Pelé morre aos 82 anos

por Gonçalo Lopes

Morreu, aos 82 anos, Edson Arantes do Nascimento, um homem igual a qualquer outro, com qualidades e defeitos. No caso, mais qualidades que defeitos, embora estes o tenham impedido de ser um cidadão ainda mais influente do que foi. Pelé morreu em decorrência de falência de múltiplos órgãos, resultado da progressão do câncer de cólon, segundo o hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Curiosamente, Edson tratava a si mesmo na terceira pessoa.

E consta que morreu também nesta quinta-feira (29), também aos 82, Pelé, o melhor jogador de futebol de todos os tempos, título indiscutível pelo menos para as pessoas sensatas que viram futebol muito antes e muito depois de o atleta começar e terminar, entre 1956 e 1977, sua esplendorosa carreira de 1.283 gols, cinco títulos mundiais —dois pelo Santos e três pela seleção brasileira.

Curiosamente, Pelé tratava a si mesmo na terceira pessoa.

Mas o mundo —a imprensa francesa primeiramente—, a vida inteira o tratou por Rei: Rei Pelé. Verdade que um dia o jornal inglês The Sunday Times foi além ao perguntar e responder: “Como se soletra Pelé? Com as letras GOD [Deus, em inglês]”.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!