Bruxelas admite períodos mais longos para países da UE reduzirem dívida e défice

por Mei Mei Wong

Bruxelas sugere planos nacionais para assegurar a sustentabilidade da dívida e a redução do défice, ancorados num quadro comum da UE.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia
Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

A Comissão Europeia propôs esta quarta-feira “maior margem de manobra” para os países da União Europeia (UE) reduzirem a dívida pública e o défice, admitindo períodos mais longos, desde que assentes em “compromissos de reforma e investimento”.

Leia mais em: Dinheiro Vivo

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!