PR iraniano acusa Estados Unidos de tentarem desestabilizar país - Plataforma Media

PR iraniano acusa Estados Unidos de tentarem desestabilizar país

O Presidente do Irão, Ebrahim Raisi, acusou ontem os Estados Unidos de tentarem desestabilizar o país, que há quase um mês encara manifestações desencadeadas pela morte de Mahsa Amini

“Washington e os seus aliados estão a recorrer a uma política de desestabilização condenada ao fracasso”, declarou o ultraconservador Raisi.

A morte em 16 de setembro da jovem de 22 anos provocou a maior onda protestos e violência no Irão desde as manifestações de 2019 contra o aumento do preço dos combustíveis.

Amini havia sido detida três dias antes pela “polícia da moralidade” de Teerão por ter, segundo as autoridades, violado o rígido código de vestuário para as mulheres na República Islâmica, incluindo o uso do véu.

Desde então, jovens mulheres, estudantes e alunas estão na vanguarda dos protestos, nos quais cantam ‘slogans’ antigovernamentais, incendeiam véus e entram em confronto com as forças de segurança.

O movimento de protesto originou comícios de solidariedade no estrangeiro, bem com sanções internacionais contra autoridades instituições iranianas acusadas de envolvimento na repressão.

O Canadá anunciou uma nova ronda de sanções em resposta às “violações sistemáticas de direitos humanos” no Irão.

Por seu lado, os Estados Unidos disseram que estavam concentrados “em responsabilizar o regime pelo que está a fazer com manifestantes inocentes”.

De acordo com organizações não governamentais (ONG), mais de 100 pessoas foram mortas no Irão desde 16 de setembro.

A cidade de Zehedan (sudeste) também foi afetada pela violência em 30 de setembro durante protestos contra a alegada violação sexual de uma jovem por um polícia, que fez pelo menos 94 mortos, segundo ONG.

Para lidar com a situação, as autoridades iranianas bloquearam o acesso às redes sociais, em especial ao Instagram e ao WhatsApp.

Os juízes foram instruídos a não proferir sentenças “fracas” contra os “principais elementos dos distúrbios”, segundo o ‘site’ de informação judicial.

No Irão, o diário reformista Etemad pediu às autoridades que ponham fim às prisões realizadas “às vezes sobre falsos pretextos” e denunciou detenções de jornalistas.

Related posts
Política

EUA divulgam imagens de caça russo a abater drone americano

PolíticaTimor-Leste

Austrália e EUA informam Timor sobre projeto de submarinos nucleares

MundoPolítica

Coreia do Norte acusa EUA de agravar tensão de forma deliberada

MundoPolítica

EUA dão um mês às agências do Governo para eliminarem TikTok

Assine nossa Newsletter