Marcelo Rebelo de Sousa: Devemos “parte da nossa independência” ao Reino Unido

por Mei Mei Wong
Susana Salvador

Presidente justificou com protocolo, mas também com a longa aliança de 650 anos e o apoio dos ingleses a Portugal ao longo dos séculos, os três dias de luto decretados pela morte da rainha.

Marcelo falou aos jornalistas na embaixada em Londres.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este domingo que estar diante do caixão da rainha Isabel II, em Westminster Hall, foi como estar diante de quase cem anos de História e lembrou que devemos ao Reino Unido “parte da nossa independência”.

Questionado pelos jornalistas portugueses em Londres em relação ao facto de terem sido decretados três dias de luto em Portugal pela morte de Isabel II, Marcelo lembrou que “há um certo protocolo” e que já tinham sido decretados três dias de luto pela morte, entre outros, do imperador japonês Hirohito. “E vários outros chefes de Estado importantes, mas não tão importantes em termos de História de Portugal”, indicou, lembrando que a rainha “representava seis séculos e meio de História” e era alguém “a quem devíamos, indiretamente, no fundo ao país que representava, muito da nossa independência”.

Leia também: Isabel II: Marcelo diz que História de Portugal e protocolos justificam três dias de luto

“Foi uma homenagem não apenas a sua majestade, mas ao papel histórico em momentos cruciais que primeiro Inglaterra e depois o Reino Unido, trabalhando pela nossa independência no século XIV, voltando a trabalhar no século XVII, uma parte da nossa independência deve-se a este país”, afirmou.

Leia mais em: Diário de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!