Ações da China registam a maior queda em sete semanas - Plataforma Media

Ações da China registam a maior queda em sete semanas

Xangai prepara-se para outra campanha de testes em massa

As ações da China registraram, nesta segunda-feira (11), a maior queda em sete semanas, enquanto as ações de Hong Kong sofreram o maior declínio em um mês, por conta do aumento nos casos domésticos de Covid-19. Preocupações com o fim do afrouxamento monetário também pesaram.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 1,67 por cento, enquanto o índice de Xangai teve perda de 1,27 por cento. O índice de Hong Kong Hang Seng caiu 2,77 por cento.

Leia também: Economia da China afunda face a medidas de combate à covid-19

Muitas cidades chinesas estão adotando novas medidas de restrição para controlar novas infecções, com Xangai se preparando para outra campanha de testes em massa após a detecção da subvariante BA.5 Ômicron.

O banco central da China injetou um mínimo de 3 bilhões de iuanes (US$ 447,41 milhões) através de operações de mercado aberto pelo sexto dia consecutivo desde a semana passada, levantando a suspeita do mercado de que as autoridades estão deixando gradualmente a flexibilização monetária adotada durante os lockdowns contra a Covid-19.

Assine nossa Newsletter