Igreja afasta padre de Lisboa por causa de SMS sobre sexo - Plataforma Media

Igreja afasta padre de Lisboa por causa de SMS sobre sexo

Nota não informa sobre a paróquia a que pertence o padre

O Patriarcado de Lisboa anunciou hoje ter afastado um padre das suas funções, depois de ter conhecimento de “uma troca de mensagens contendo linguagem inapropriada” e remeteu o caso para a Comissão Diocesana de Proteção de Menores.

Em comunicado, o Patriarcado de Lisboa informou que tomou conhecimento de uma troca de mensagens contendo “linguagem inapropriada” em que está envolvido um padre do seu presbitério, afastando-o preventivamente de todas as funções pastorais.

Leia também: Portugueses confiam menos na Igreja e sindicatos

D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, encaminhou o caso para averiguação na Comissão Diocesana de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis, de acordo com o documento, dando “cumprimento das indicações canónicas em vigor”.

O caso deverá agora ser investigado pela Comissão Diocesana de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis, que integra o ex-procurador-geral da República José Souto Moura, que preside à Coordenação Nacional das Comissões Diocesanas de Proteção de Menores, criada pela Igreja Católica.

Também a Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais contra as Crianças na Igreja Católica em Portugal, liderada pelo pedopsiquiatra Pedro Strecht, deverá ser informada do caso.

Esta comissão revelou no final de junho ter validado, desde o início do seu trabalho, em janeiro, 338 testemunhos, tendo 17 casos sido enviados para o Ministério Público.

Leia mais em: Jornal de Notícias

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter