Início Lifestyle Casa real britânica não divulgará relatório de ‘assédio’ de Meghan Markle

Casa real britânica não divulgará relatório de ‘assédio’ de Meghan Markle

James Pheby

Um relatório sobre alegações contra Meghan Markle por suposto assédio a funcionários da família real britânica provocou mudanças na gestão de recursos humanos, mas seus detalhes não serão publicados, de acordo com um alto funcionário da coroa

O Palácio de Buckingham lançou uma investigação no ano passado e coletou depoimentos de funcionários sobre suas experiências com a duquesa de Sussex antes que ela e seu marido, o príncipe Harry, partissem para a Califórnia em janeiro de 2020.

Durante uma reunião sobre o relatório financeiro anual da família real divulgado na terça-feira, uma fonte sênior do palácio disse que os detalhes da investigação não serão divulgados para proteger a privacidade dos envolvidos.

“Devido à confidencialidade das discussões, não comunicamos os detalhes das recomendações”, justificou.

“As recomendações foram incorporadas às políticas e procedimentos quando necessário, e as políticas e procedimentos mudaram”, acrescentou.

Meghan e Harry chocaram a família real quando acusaram alguns membros de racismo durante uma entrevista concedida à estrela de televisão americana Oprah Winfrey.

Essas acusações e a entrevista com o duque e a duquesa de Sussex agravaram a crise na família, que já havia sido abalada pelas revelações dos vínculos entre o príncipe Andrew e o falecido magnata e pedófilo Jeffrey Epstein.

As relações entre Harry e seu pai, o príncipe Charles, se deterioraram, mas uma fonte real disse que o herdeiro do trono teve um primeiro encontro “muito emocional” com sua neta Lili este mês.

Harry e Meghan mantiveram um perfil discreto nas celebrações do Jubileu de Platina da rainha Elizabeth II. Vindo da Califórnia, o casal compareceu às comemorações com seus filhos Archie, de três anos, e Lili, um.

Inflação chega a Buckingham

A reunião foi realizado por ocasião da publicação do relatório 2021-2022 do Sovereign Grant, o valor pago à monarquia para desempenhar suas funções e manter suas propriedades.

Este relatório mostra que a pandemia ainda prejudica a renda gerada pela família real, que é menos da metade dos níveis anteriores à crise sanitária devido à queda nas visitas turísticas aos palácios.

O gerente financeiro da família, Michael Stevens, alertou que suas finanças podem ser prejudicadas pela inflação.

“Olhando para o futuro, com o Sovereign Grant provavelmente estagnado nos próximos dois anos, a pressão da inflação sobre os custos operacionais e nossa capacidade de gerar receita suplementar provavelmente serão limitadas no curto prazo”, explicou.

O gasto anual da família real subiu para 86,3 milhões de libras no ano fiscal que termina em março de 2022, um pequeno aumento em relação ao anterior. Esse valor equivale a 15% dos benefícios do espólio da Coroa.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!